Dicas para aliviar a artrose

Saiba o que funciona e o que não adianta fazer para atenuar a dor e o incômodo nas juntas

The New York Times *

Se você já viveu o bastante – isto é, mais de 60 anos – tem uma boa chance de que as seus joelhos ou bacia, desenvolvam artrose.

A artrose (ou osteoartrite) é um tipo de artrite bastante frequente que resulta do desgaste e da ruptura das juntas. Ela atinge uma boa parte dos maiores de 65 anos e até 80% das pessoas com 75 anos ou mais. E o número aumenta conforme a população envelhece e engorda.

“A cada passo, a força exercida sobre as articulações que suportam peso é uma vez e meia a do peso corporal”, explica o ortopedista Glen Johnson.

“Ao correr, a força aumenta sete ou oito vezes. Assim, a maneira mais eficiente de prevenir a artrose nos joelhos e quadris é perder peso - quem tiver sobrepeso - e buscar atividades recreativas sem impacto.”

A artrose não é o rompimento da cartilagem que impede o contato direto entre os ossos. Ela é muito mais complicada, e envolve tecidos dentro e ao redor das juntas, inclusive ossos e medula.

Qualquer tipo de lesão ou cirurgia nas articulações, mesmo realizada por artroscopia, eleva o risco de surgimento da artrose. É por isso que tantos atletas desenvolvem o problema mais cedo.

Mesmo assim, há muitas soluções para reduzir a dor e preservar – e até mesmo restaurar – a articulação. Uma cirurgia de prótese para troca da articulação pode ser adiada por anos, com tratamentos de eficácia comprovada.

A substituição da articulação, principalmente do joelho, não é moleza. É essencial fazer uma fisioterapia árdua e a recuperação pode ser demorada e dolorosa. Também existem limitações após a recuperação porque as juntas artificiais não são tão flexíveis como aquelas com que nascemos.

O que funciona

Vamos começar pelo básico: se você pesa mais do que deveria, faça o possível para se livrar desses quilos extras. Até mesmo a perda de 10% a 15% do peso corporal pode fazer uma grande diferença.

Um dieta de perda de peso aliada a um programa de ginástica bem planejado pode reduzir muito a dor no joelho. A intensidade da dor está diretamente ligada ao grau de fraqueza muscular. Os exercícios mais úteis são os que fortalecem os quadríceps (músculos da frente das coxas), e exercícios de flexão e extensão que restaurem e preservem a extensão do movimento. Várias visitas ao fisioterapeuta podem ajudar.

Outra medida que pode auxiliar é usar o calçado correto com ajustes na sola e no salto, se necessário. Procure uma loja especializada em avaliar os pés e a pisada. Você tem pés chatos? Tem pernas arqueadas ou joelhos voltados para dentro? Palmilhas sob medida podem auxiliar a diminuir a pressão sobre joelhos ou quadris com artrose.

Embora a maioria dos médicos recomende a caminhada, atividades sem impacto, como pedalar, nadar ou fazer ginástica numa máquina de remo seco são melhores. Quem preferir caminhar pode se beneficiar usando tênis para corrida.

O emprego de joelheiras por uma pessoa com artrose também pode ser útil, principalmente se elas tirarem a pressão da parte afetada da articulação. As joelheiras auxiliam quem sofre de artrose a continuar participando de atividades físicas e a adiar a necessidade de cirurgia.

Normalmente, analgésicos só ajudam temporariamente, quando ajudam. De acordo com especialistas, pode-se tentar tomar doses diárias de paracetamol – mais seguro do que o ibuprofeno e outros anti-inflamatórios.

Também há indícios de que remédios para osteoporose possam auxiliar, bem como os alimentos com vitamina K, como brócolis, couve, repolho e similares.

Os tratamentos médicos incluem injeções de esteroides a cada três ou quatro meses para controlar a dor e ganhar tempo, e injeções de substitutos do fluido sinovial duas vezes por ano. No geral, porém, isso não adianta muito quando a artrose está no estágio de “osso no osso”. Não deixe chegar lá: consulte um médico e comece a se prevenir desde já.

* Por Jane E. Brody

Posts Destacados
Posts Recentes