O que faz um Conselheiro na Braslight?

A cada três anos, a Braslight empossa membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal. Recentemente, a APB fez uma chamada para que os aposentados votassem na chapa encabeçada pelo presidente da Associação, Renato Vasconcellos, e por Walter Gomes Jr. Ambos foram eleitos. Quais serão seus papeis, agora?

Conselheiro Deliberativo

O Conselho Deliberativo é o órgão superior da Braslight, ao qual cabe decidir sobre temas como a política de investimentos da fundação (que é o que garante a manutenção das reservas que pagam as aposentadorias), o custeio dos planos e o orçamento da entidade, a aprovação dos membros da Diretoria Executiva indicados pela Patrocinadora, entre outros. Suas decisões autorizam ou orientam a atuação dessa Diretoria.

“Eu e meus colegas suplentes fomos escolhidos pelos aposentados, mas não representamos apenas esses que votaram em nós”, afirma Renato Vasconcellos. “Somos representantes de todos os aposentados, participantes de todos os Planos, e temos que pensar na Braslight como uma entidade que existe para todos – aposentados e ativos. As discussões e decisões desse Conselho têm que visar uma fundação cada vez mais sólida, forte, capaz de honrar seus compromissos atuais e futuros.”

Este Conselho se reúne a cada bimestre, ou em sessão extraordinária convocada pelo Presidente do Conselho ou por dois membros. Tem cinco membros: três indicados pela Patrocinadora (entre eles, o Presidente), um eleito pelos aposentados, outro pelos ativos, com mandatos de três anos, podendo ser reconduzidos ao cargo.

Conselho Fiscal

A estrutura do Conselho Fiscal é idêntica: cinco membros – três indicados pela Patrocinadora, sendo um deles Presidente, dois eleitos – com três anos de mandato. Porém, esses membros têm que ter formação superior, porque irão desempenhar uma função técnica. Vão fiscalizar a atuação da Diretoria Executiva, analisando as operações, as demonstrações contábeis, livros e documentos. Também deverão elaborar pareceres e sugerir medidas saneadoras, se necessário. Para desempenhar essas funções, poderão contratar um profissional ou uma empresa especializada.

“Cabe a este Conselho verificar que a Braslight esteja agindo em conformidade com a Legislação, com o Estatuto, com o Regulamento, com o plano atuarial, com as normas contábeis, com a ética...”, observa Walter Gomes Jr. “Não podemos ser levianos nessa tarefa.”

O Conselho Fiscal se reúne a cada três meses, ou por convocação extraordinária.

Posts Destacados
Posts Recentes
Procure por Tags