top of page

Plano de Saúde Bradesco – reunião com representantes da Light e THB

A APB, mantendo seu compromisso de atender aos associados, organizou uma reunião no ultimo dia 19/01, em sua sede, com os representantes da Light, Fernando Jardim e Juliana Walter e outras duas representantes da administradora THB. Estavam presentes membros da diretoria da APB e os associados Álvaro Eduardo e Sergio Bianchini.


Foram vários os questionamentos recebidos por parte de nossos associados, mas o ponto principal, foi o esclarecimento do reajuste de 20,16%, que preocupou a todos.


O Gerente da Light, Fernando Jardim, começou a apresentação trazendo os seguintes esclarecimentos:

  • fez uma breve explanação sobre a situação dos planos de saúde nível Brasil, custos e as dificuldades que são encontradas em outras empresas e contratos;

  • explicou que o percentual de 20,16% já estava definido a partir daquela data, e que este valor foi resultado de muita negociação entre a seguradora e a Light, pois a proposta da seguradora era em torno de 30% de aumento;

  • informou que passou para o Bradesco Saúde a proposta de diluição em mais vezes, das parcelas do aumento a serem aplicadas nos meses de Fevereiro e Março – uma solicitação encaminhada pela APB – e que a seguradora recebeu, se mostrou receptiva, porém, ao fim da reunião ainda não havia respondido;

  • uma informação importante trazida é que hoje o contrato da Light com o Bradesco Saúde possui uma única tabela de valores, tanto para subsidiados (ativos/empregados da empresa e seus dependentes), como para os não-subsidiados (aposentados, dependentes e pensionistas);

  • passou também as respostas de alguns questionamentos feitos pelos associados:

    1. Por uma questão de equilíbrio, para se manter viável, o plano de saúde está com sua apólice fechada;

    2. Não é possível fazer downgrade e nem upgrade;

    3. Valores de coparticipação não tem previsão para redução.

  • o segundo passo foi a demonstração da “curva de sinistralidade”, como segue:

  • O gráfico mostra o custo da quantidade de atendimentos de saúde para o grupo dos “não-subsidiados”, no ano de 2022, comparado com o valor total que nós contribuímos para o plano. Hoje em dia, o nosso atendimento custa 45,37% a mais do que a soma de todas as nossas mensalidades;

  • O aumento do número de atendimentos, cujo maior percentual ocorreu no mês de Agosto, pode ser entendido como uma demanda reprimida devido ao período de pandemia, trazendo um aumento na utilização “efeito pós Covid-19” e agravamento dos casos “crônicos”.

Por fim, o Fernando, encerrou apresentando ações que os participantes podem colaborar para a melhoria e redução destes volumes de atendimentos, o que resultaria em uma melhor negociação, que são:

  1. Buscar sempre a prevenção;

  2. Utilização consciente.

A conclusão desta reunião é que foi muito positiva para a APB e seus associados, pois entendemos que temos um canal aberto com a Light para dialogar, pedir esclarecimentos, tirar dúvidas e também receber orientações de melhoria de uso do plano de saúde, de interesse de ambos os lados. Também foi firmado o compromisso com o Fernando Jardim para repetir este tipo de reunião a cada dois meses.


Quer saber como contribuir para termos reajustes menores? Clique aqui.

コメント


Posts Recentes
bottom of page