Acompanhante de idoso é contratado como doméstico

Custo de cuidadores deve ficar 30% maior

As novas regras do trabalho doméstico devem aumentar em cerca de 30% os gastos de quem precisa de acompanhantes de idosos. Como a atividade não é regulamentada, os profissionais são contratados como domésticos e passarão a ter jornada máxima de 44 horas semanais, adicional notuno e horas extras.

- Com todas essas mudanças, a diária média por um plantão de 24 horas deve R$ 130 para R$ 169. Não é apenas o salário. O aumento nos impostos também pesa muito. Já estamos planejando alterações nos contratos - diz Felix Espigarriba, diretor financeiro da Idoarte Cuidadores, empreque opera com 450 profissionais.

Andrea Carvalho, da Associação dos Cuidadores de Idosos de Minas Gerais, considera a nova lei um avanço, porque, pela primeira vez, a categoria terá uma jornada limitada. Mas prevê dificuldades.

- As famílias vão ter que se adequar. Algumas vão aumentar o número de profissionais. Aquelas que não puderem arcar com o aumento de custo vão ter que dividir o trabalho entre os cuidadores e os membros da família. A situação vai se ajustar com o tempo - diz.

De acordo com relatório do projeto de lei que propõe a regulamentação da profissão existem 200 mil cuidadores de idosos no país, e apenas 10% têm carteira assinada.

Na profissão há oito anos, Paedra Moraes da Silva, que cuida de Irene Mendes, 95 anos, está receosa com as mudanças. Seu

salário fixo vem de um plantão 12h/36h. Nas folgas, faz outros plantões e chega a ter uma renda de R$ 2.300.

- Até agora eu faço meu próprio salário. Se eu só puder trabalhar 8 horas por dia, não sei como vai ser - diz ela.

(FONTE:http://oglobo.globo.com/economia/custo-de-cuidadores-deve-ficar-30-maior-7966101?topico=pec-das-domesticas )

Posts Destacados
Posts Recentes